MAPA ASTRAL

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

1482 CRAVO DA ÍNDIA

Pesquisadores têm apontado os benefícios para a saúde da dieta mediterrânea por 10 anos. Em 2003, um grande estudo de Harvard descobriu que pessoas que consumiam uma dieta mediterrânea rica em suplementos como nozes e sementes, óleo de oliva, peixe e vinho, eram mais saudáveis ​​e viviam por mais tempo.
Desde então, dezenas de estudos validaram os benefícios para a saúde da dieta mediterrânea. Um estudo recentemente publicado no New England Journal of Medicine descobriu que as pessoas que estavam em risco elevado de doença cardiovascular podem reduzir a chance de ataque cardíaco, derrame e morte por doença arterial coronária em 30 por cento, se eles comerem esta dieta saudável para o coração.
Mas há alguns elementos das dietas mediterrâneas que são muitas vezes esquecidos – as especiarias. A culinária nativa da região do Mediterrâneo utiliza generosamente as especiarias, e a pesquisa mostrou que elas são fontes de antioxidantes potentes que ajudam na luta contra muitas doenças, incluindo doenças cardíacas, diabetes e câncer. Um tempero comum – o cravo – pode ser um superalimento que ajuda a evitar a doença cardíaca, diabetes e outras condições médicas mortais.
Pesquisadores da Universidade Miguel Hernández da Espanha testaram cinco especiarias utilizadas na dieta mediterrânea – cravo, orégano, tomilho, alecrim e sálvia. Eles descobriram que os cravos tiveram os mais altos níveis de fenóis, um tipo de antioxidante encontrado naturalmente em alguns óleos essenciais que possuem forte antisséptico e propriedades antibacterianas. Como resultado do estudo, o Jornal de Aromas e Fragrâncias classificou o cravo como o melhor antioxidante natural.

Nenhum comentário: