MAPA ASTRAL

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

818 ANUNCIAÇÃO

Pesquisa extraterrestre O relatório final recebeu o nome de Abordagem. Segundo ele, nosso planeta estaria sendo alvo de uma detalhada e extensa pesquisa feita por várias civilizações extraterrestres, envolvendo uma inteligência de alto nível, com tecnologia avançadíssima, que demonstraria estar ao menos mil anos à frente do que podemos imaginar. O estudo concluiu ainda que não parecia haver finalidades hostis ou malévolas e, se houvesse, nada poderia ser feito para impedir nossos visitantes. De acordo com Dean, as implicações das conclusões do estudo eram tão perturbadoras que ficou decidido que elas não seriam divulgadas, pois colocariam em risco de pânico o povo da Europa e dos Estados Unidos. Aliás, de todo o planeta. Uma das principais conclusões a que chegaram era de que os seres de uma das culturas extraterrestres em contato com a Terra eram iguais a nós. Esta constatação alarmou os militares no quartel-general dos aliados, pois estava claro que os alienígenas podiam vestir um paletó e ficar ao nosso lado em um restaurante, num ônibus ou andar pelo quartel, e nós nunca descobriríamos. Esta conclusão era estarrecedora, sem dúvida. Mas outra, bastante semelhante, já havia sido encontrada antes, em 1948, dentro do Projeto Sign, muitos anos antes que a OTAN realizasse seus estudos. Conforme o tenente-coronel Wendelle C. Stevens, da USAF, que já esteve no Brasil várias vezes proferindo conferências, foi redigido um relatório interno que dizia "… que havia provas de contatos com extraterrestres, cujos veículos demonstravam ter uma capacidade além de qualquer tecnologia conhecida na Terra". Segundo o militar, não era esta a conclusão que o alto comando da USAF desejava, pois o projeto havia sido concebido para informar ao público que não havia nada de concreto sobre UFOs. Nada que alarmasse a população poderia ser divulgado e o relatório foi trancado às sete chaves. referência: Revista UFO

Nenhum comentário: