MAPA ASTRAL

sábado, 5 de abril de 2008

493 FESTAS E CIVILIZAÇÕES - JEAN DUVIGNAUD

É evidente que o espírito da produção opõe-se ao gozo e à plenitude existencial. Porém, de todos os seus efeitos, indubitavelmente o mais pernicioso é aquele que inspira o sentimento de que já é impossível destruir a cultura e o mundo constituído. A revolução socialista não visa a modificar o universo e sim a substituir o modo de produção capitalista por outro diferente que não exclui o Estado e o sistema de valores puritanos que deu nascimento ao mundo burguês. Para alguns, basta apenas modificar, “reformar” certos aspectos da realidade atual. Outros ainda acham suficiente ceder ao movimento daquela energia em expansão que envolve as técnicas e a produção econômica contemporânea. Os homens não saem do círculo vicioso onde se encerram ao modo do “Renascimento”.

Nenhum comentário: