MAPA ASTRAL

terça-feira, 9 de outubro de 2007

248 TROPA PARA A ELITE II

Estou postando aqui novamente
este texto para fomentar essa questão:
A maior violência do Brasil é a miséria.
Na postagem acima a repercussão no orkut do texto
"Lamentável o filme "Tropa de Elite", construído sobre ideologias reacionárias e violentas, não tem profundidade alguma na análise do dilema social brasileiro e tão somente reforça todo o mecanismo de exclusão social que, em verdade, é o fundamento desse problema que envolve o tráfico de drogas e violência social. Brucutus, como "pitbull" ou "Rambos", não são a solução para dilema algum, mas simplesmente a expressão da falta de visão e de capacidade de análise daqueles que deveriam ser responsáveis por encontrar as soluções que a sociedade precisa para continuar existindo da forma mais íntegra e ética possível.
Perguntinha rápida: Vocês sabem quando surgiu a primeira polícia militar no Brasil?
Foi em 1809. Por que? Por que em 1808 a Coroa Portuguesa se transferiu para o Brasil e ali se desenvolveu o processo de formação de uma elite e aristocracia brasileiras. Um ano depois, essa elite reuniu seus melhores "capitães-do mato" e fundou a Polícia Militar do Rio de Janeiro, a primeira do Brasil, para proteger seus interesses e propriedades do populacho...
Muita coisa mudou de lá para cá.
Mas isso continua igual: nossa elite não se identifica com nosso povo, não está nem aí para ele e, apesar de sermos um país rico, mantêm milhões de co-irmãos, compatriotas na maior miséria...
Miséria é violência.
A Miséria é a maior violência brasileira e não o tráfico.
O tráfico surge da miséria. Da miséria social de nosso povo e da miséria espiritual de nossa elite (que na verdade é quem mais consome as drogas que os traficantes comercializam).
Miséria é a violência histórica do Brasil".

Nenhum comentário: