MAPA ASTRAL

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

231 TROPA PARA A ELITE

Lamentável o filme "Tropa de Elite", construído sobre ideologias reacionárias e violentas, não tem profundidade alguma na análise do dilema social brasileiro e tão somente reforça todo o mecanismo de exclusão social que, em verdade, é o fundamento desse problema que envolve o tráfico de drogas e violência social. Brucutus, como "pitbull" ou "Rambos", não são a solução para dilema algum, mas simplesmente a expressão da falta de visão e de capacidade de análise daqueles que deveriam ser responsáveis por encontrar as soluções que a sociedade precisa para continuar existinto da forma mais íntegra e ética possível. Perguntinha rápida: Vocês sabem quando surgiu a primeira polícia militar no Brasil? Foi em 1809. Por que? Por que em 1808 a Coroa Portuguesa se transferiu para o Brasil e ali se desenvolveu o processo de formação de uma elite e aristocracia brasileiras. Um ano depois, essa elite reuniu seus melhores "capitães-do mato" e fundou a Polícia Militar do Rio de Janeiro, a primeira do Brasil, para proteger seus interesses e propriedades do populacho... Muita coisa mudou de lá para cá. Mas isso continua igual: nossa elite não se identifica com nosso povo, não está nem aí para ele e, apesar de sermos um país rico, mantêm milhões de co-irmãos, compatriotas na maior miséria... Miséria é violência. A Miséria é a maior violência brasileira e não o tráfico. O tráfico surge da miséria. Da miséria social de nosso povo e da miséria espiritual de nossa elite (que na verdade é quem mais consome as drogas que os traficantes comercializam). Miséria é a violência histórica do Brasil.

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

230 MADIA

MADIA Madia elegans

Sistema Floral:

Califórnia

Questões principais:

Distração, incapacidade de concentração, embotamento, apatia, falta de clareza, subjetivismo, evasividade, uso de drogas, vício em maconha, indivíduo fora do foco, fora do eixo, fora de si, dificuldades de aprendizagem, dispersão, envelhecimento, fantasias.

Virtudes desenvolvidas:

Ancoragem, aterramento, focalização, concentração, clareza mental, acuidade, precisão, disciplina mental, criatividade objetiva, expressividade, oratória, consciência.

229 MADIA

Excelente para quem está fazendo algum concurso ou passando por um período de provas, estudos e/ou pesquisa, o floral californiano MADIA, traz clareza mental e aumenta a produtividade criativa e intelectual. Excelente também para aqueles que ficam "viajando na maionese", para os "cabeças-de-vento", os apáticos e distraídos, aqueles que estão desfocados, funciona como uma âncora. Sempre indico quando meus clientes estão em períodos de provas e tenho um excelente retorno, muitos percebem maior capacidade de concentração e foco, não somente enquanto estão estudando, também no cotidiano se sentem mais focados.
para uma prescrição geral
Posologia: 7 gotas 4 x ao dia

terça-feira, 25 de setembro de 2007

228 MERIDIANOS ACUPUNTURAIS

Os meridianos acupunturais são canais sutis por onde circulam a energia vital que faz nosso corpo funcionar. Há um relação direta entre os meridianos e os órgãos do corpo físico. Daí os 12 principais meridianos estarem assim discriminados:
  1. Meridiano do Pulmão;
  2. Meridiano dos Rins;
  3. Meridiano do Fígado;
  4. Meridiano do Coração;
  5. Meridiano do Pericárdio (Circulação-sexo);
  6. Meridiano do Baço-Pâncreas;
  7. Meridiano do Intestino Grosso;
  8. Meridiano do Intestino Delgado;
  9. Meridiano da Bexiga;
  10. Meridiano da Vesícula Biliar;
  11. Meridiano do Estômago;
  12. Meridiano do Triplo Aquecedor.

Além destes, mais dois meridianos são fundamentais para a acupuntura:

  1. Meridiano Vaso Concepção (Ren Mai)
  2. Meridiano Vaso Governador (Du Mai)

Estaremos aqui apresentando esse meridianos e seus principais pontos, sua trajetória e sintomas de desequilíbrio energético.

namastê

227 REN MAI

VASO CONCEPÇÃO (REN MAI)
I. Trajetória:
Este meridiano começa na cavidade da pélvis, sai pelo períneo, passa pelo órgão genital externo. Corre ao longo da linha central do abdômen, tórax e pescoço, continuando até a região mandibular, ao redor da boca (lábios). Possui um ramal que, subindo pelo lado da boca, liga-se aos olhos.

226 REN MAI

VASO CONCEPÇÃO (REN MAI)
II. Sintomatologia:
É denominado "O mar dos meridianos de Yin" pelos chineses, pois esse meridiano liga-se a todos os meridianos de Yin.
O desequilíbrio da energia nesse meridiano se manifestará através dos seguintes sintomas: hérnia, cólicas abdominais, distúrbios menstruais, impotência, infecção na uretra; leucorréia, epilepsia, esterilidade e propensão ao aborto, entre outros.
Possui um total de 24 pontos acupunturais.

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

225 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

Enquanto Racionalidade Médica, a Medicina Tradicional Chinesa, se fundamenta em um paradigma bioenergético. Portanto, considera a existência de uma corporalidade sutil (energética) subjacente ao organismo biológico. Para ser considerada como Racionalidade Médica, um sistema médico deve responder a alguns critérios, definidos pela pesquisadora do Instituto de Medicina Social da UERJ, a socióloga brasileira e Doutora pela Universidade de Paris, Madel Luz. Toda prática, precisa responder a cada uma das 6 categorias abaixo:
1 Cosmologia - toda prática possui sua visão de mundo e da geração da vida. 2 Doutrina Médica - estrutura teórica de seu conhecimento. 3 Morfologia - concepção de corpo. 4 Fisiologia ou Dinâmica Vital - funções corporais. 5 Sistema Diagnóstico - como interpretar a saúde, a doença e o doente. 6 Sistema Terapêutico - como tratar, prescrever e prevenir doenças.

224 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA
CATEGORIAS QUE DEFINEM SUA RACIONALIDADE MÉDICA
COSMOGONIA:
Cosmogonia Chinesa (geração do microcosmo a partir do macrocosmo)
DOUTRINA MÉDICA:
Teorias do “Yin-Yang” e das “cinco fases” (ou elementos) e seu equilíbrio (harmonia) nos Indivíduos
MORFOLOGIA:
Teoria dos ‘canais’ meridianos e dos pontos de acupuntura (“corpo sutil”) Teoria dos órgãos e das vísceras (“corpo orgânico”)
FISIOLOGIA OU DINÂMICA VITAL:
Fisiologia dos ‘sopros vitais’ Fisiologia dos örgãos Dinâmica Yin-Yang no organismo e com o ambiente
SISTEMA DIAGNÓSTICO:
Semiologia anamnese do desequilíbrio Yin-Yang Diagnóstico do desequilíbrio dos sujeitos
SISTEMA TERAPÊUTICO:
Higiene, Exercícios, Chi kung, Tai Chi Chuan, (artes, meditação, etc.) Dietética, fitoterapia, massagens; Acupuntura e Moxabustão;
Aurículo, Tui Na, Shiatsu, etc.

domingo, 23 de setembro de 2007

223 SOL EM LIBRA

O Sol entrou hoje no signo de LIBRA, às 06:39 aqui no Rio de Janeiro.
Libra é um signo de relações, é difícil ver um libriano (a) só, sempre estão buscando uma parceria, como todos os signos de ar, os mais gregários do Zodíaco. Contudo, a necessidade relacional de Libra é a mais voltada para a afetividade. Como é signo de Ar, Libra tem muita atividade mental, então seu parceiro lhe traz o reflexo emocional necessário para que possa entender um pouco melhor seus próprios sentimentos. O caminho libriano do equilíbrio é a ponderação.
Equilíbrio, beleza, verdade e senso de Justiça são valores positivos librianos que, nestes 30 dias, podem nos apontar direcionamentos importantes.
Hesitação, frieza, racionalização das emoções e ansiedade são fatores de desequilíbrio que, neste período, podem nos incomodar e atrapalhar nossas relações em geral.
Como dica especial nesse ciclo libriano, abusem das flores, dos incensos e aromas neste ciclo, em especial, os lírios, jasmim, dama-da-noite, aromas florais e noz-moscada.

222 FELICIDADE

O direito à busca da felicidade está garantido na Constituição norte-americana e influencia os indivíduos no Ocidente. Todo ser humano tem direito à felicidade. Somente àqueles que não procuram ser felizes estão destinados à viver infelizes. A felicidade está aí para quem souber encontrar, mas principalmente, para quem bater na porta certa... A felicidade está bem perto de nós, nas coisas mais simples, mas que mesmo assim, sendo simples, nos emocionam, nos tocam, no dizem algo... de todo coração e com todo amor que possa carregar no coração, desejo a todos, muitas felicidades, hoje e sempre. Por que todo dia é dia de ser feliz. Amor para todos.
namastê

sábado, 22 de setembro de 2007

221 SÍMBOLOS

SÍMBOLOS - entre outras definições e funções - são equalizadores de energia. Tudo que é manifestado possui uma matriz simbólica. O Espiral, um dos símbolos mais antigos usados pelos homens, é também um dos mais intensos e poderosos, e representa a energia criadora. É importante termos em casa imagens de espirais, pode ser de uma galaxia ou um Choku Rei (símbolo Reiki), equilibra o ambiente e favorece a harmonia psíquica. Como representa a vida, o espiral inspira nossa criatividade e iniciativa, ajudando-nos a dar uma 'dinamizada' nas coisas.

220 CRUZ CÓSMICA

Pantáculo para uso ambiental e para trabalhos em radiônica. No primeiro caso, coloca-se o símbolo (visível ou oculto) no centro da casa, na porta principal e no quarto onde se dorme, para uma harmonização ambiental intensa. Nos trabalhos radiônicos, pode-se usar esse símbolo acima impresso, mas aponta-se uma das pirâmides da cruz para o Norte. Recentemente usado por uma aluna que atestou sua eficácia em sua própria mãe:
" Mas já fiz alguns trabalhos radiônicos que foram muito bem sucedidos, inclusive para a minha mãe. (...) Para minha mãe foi determinada justamente a data que ela foi internada, usando a Cruz Cósmica com a vela branca e ananda. Ela saiu daqui realmente muito mal e os médicos ficaram admirados com a rápida recuperação dela pela gravidade em que ela se encontrava."
Parabéns querida, vc é uma Terapeuta nata!
namastê

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

219 KRISHNA-RADHA

Representação védica do amor universal, a imagem de Krishna e sua consorte Radharani é uma inspiração para todos os hindus e indivíduos antenados com a sabedoria milenar da Índia. Tenho, há 15 anos, essa imagem em meu quarto e não tenho dúvidas da sua capacidade em inspirar longas e curtidas noites de amor. Quem quer um pouco de inspiração na vida conjugal, receito essa imagem para o quarto do casal.
Namastê

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

218 THE TWELVE HEALERS

THE TWELVE HEALERS
Dr. Bach categorized the original 38 flower essences he discovered into 3 categories to assist in their application. The categories are the '12 Healers' which reflect and transform our essential nature, the '7 Helpers' to assist with chronic conditions, and the 'Second 19' that relate to more immediate traumas or difficulties. Here we will consider the Twelve Healers and describe the properties of each essence.
The Twelve Healers were designated by Dr. Bach as the flower essences that help the individual transform the source of discord at the very core of their being. These twelve essences are meant to address the twelve archetypal groups of humanity; the twelve primary personalities as Dr. Bach saw them. Some have gone so far as to relate these to the twelve signs of the Zodiac (a reasonable relationship it seems), though it is unclear as to whether this relationship was drawn by Dr. Bach himself.
These twelve essences are an excellent starting point for any journey into flower essence healing, as it is often times our root 'disharmony' or karmic imbalance that is the source of much or perhaps all 'disease' in our lives.

217 IMPATIENS

Impatiens ­ - ARIES As the name of the flower implies, this essence addresses a tendency toward impatience; these individuals have difficulty with the flow of time. Their minds are often far ahead of the present moment, and with this they will deny themselves full immersion in the beauty around them. The individual needing Impatiens may be truly lonely, always being ahead of those subtle human exchanges which bring the richness to our collective human experience. Many find Impatiens to be a relatively 'fast acting' flower essence, feeling more at ease within minutes of essence use.

216 GENTIAN

Gentian ­ - TAURUS Those in need of Gentian flower essence are too easily discouraged when setbacks occur. They may live with an omnipresent feeling that things are not going well, and may doubt the possibility of their own healing. Gentian can bring about a more positive outlook ­ perhaps with the feeling that one is 'good enough'. When things do not go exactly as planned, instead of being overwhelmed and disheartened, one can see the lessons in the circumstance, perhaps rebounding with more wisdom and strength than before.

215 CERATO

Cerato - GEMINI ­Cerato flower essence types do not trust their own hearts, minds or instincts; instead they seek the advice of others, and rely on this advice to direct their lives. This almost certainly creates an imbalance, for it is only by honestly listening to our own inner voice that we may walk the path to true physical and emotional wellness. While seeking advice is certainly important in most of life's circumstances, the Cerato type uses this advice as a crutch. Cerato flower essence will encourage one to listen to one's own inner wisdom and facilitate spiritual growth in this respect.

214 CLEMATIS

Clematis ­ - CANCER
The Clematis flower essence type is a dreamy one; there is insufficient interest in the immediate moment of daily life. The individual may have a strong inner life ­ the abilities to dream, visualize and imagine are well developed, but the manifestation into the physical world is not strong. Clematis can help bring a warmth to the bodily incarnation, such that the individual can channel their great gifts into the here and now.

213 VERVAIN

Vervain ­- LEÃO
The issue of Vervain flower essence is one of balance. The individual in need of Vervain may be extreme, over-bearing, and very strong ­ perhaps inflexible ­ in their ways. Though their energies are high, the single-minded efforts of the Vervain type can result in stress, when given situations where flexibility is required. This is where the mind-body connection can be lost; the mind can be so strongly committed to a particular action, it may no longer consider the long-term effects to the physical being. Vervain flower essence brings grounding and earthly balance, allowing these strong-willed individuals the flexibility necessary to manifest their great intentions and efforts.

212 CENTAURY

Centaury - VIRGO
For those who cannot say no. The Centaury essence type finds their reason for being in the service and acceptance of others. The result is no true value of self, and the spreading thin of personal energies. There is the recurrent theme of personal boundaries being overstepped, because the will to create and enforce those boundaries is weak. Centaury flower essence strengthens the value of one's self, supporting the notion that one's life in and of itself is of importance. The idea that one must truly be honoring and respectful to one's self first, before others can be served, is reinforced ­ It is then that personal healing can finally be initiated as a powerful force.

211 SCLERANTHUS

Scleranthus - LIBRA
­ The personality in need of Scleranthus flower essence is marked by indecision, confusion and hesitation, often wavering between two choices. This inability to decide the best course of actions for one's self can be physically and emotionally draining ­ this mental energy is used repeatedly examining a situation rather than manifesting the best choice. The world can be a difficult place for such individuals, as there are limitless possibilities in which to get lost, never really making headway. Scleranthus will help these individuals define themselves and their world, summoning the strength to form an inner resolve. This allows a great release of energy to be happy and manifest one's chosen work.

210 CHICORY

Chicory - SCORPIO
Filled with self-pity, and the 'nobody appreciates me' attitude, the Chicory flower essence type squanders their light by demanding it from others. A guise of seemingly loving behavior can be used to manipulate others into feeding somewhat selfish needs. The Chicory essence is considered important for clearing loving energy pathways so they may be directed outward and given freely. May be particularly helpful with children who have a pattern of negative behavior for demanding attention.

209 AGRIMONY

Agrimony - SAGITARIUS ­
The Agrimony flower essence type tends to hide more deeply rooted pain or ailments behind a cheerful façade, both inwardly and outwardly. They may make light of their own suffering, or try to ignore it all together, when really there are patterns and feelings which need to be addressed for personal growth and healing. These individuals may have been raised in strict environments, which may not have allowed the expression of such troubles. Agrimony flower essence can help them find inner peace, by allowing the connection to true inner conditions, acceptance of these conditions, and subsequent transformation.

208 MIMULUS

Mimulus ­- CAPRICORN
This essence is the core remedy for known fears in everyday life. Those needing this essence can be hypersensitive to common events which will elicit an out-of-proportion fear response. The fear may be found in the physical body centered in the solar plexus, which may churn with anxiety. Mimulus flower essence helps bring courage to these individuals, bringing the strength of the higher Self to the personality so that they may find joy and exuberance in their lives.

207 WATER VIOLET

Water Violet - AQUARIUS
­ This important flower essence is about the opening of the heart. Those in need of this essence may be functioning quite effectively in society and within their familial relationships, however, the deepest parts of these bonds are avoided. Whether due to childhood experiences, karma brought to this life from the past, or other situations, the individual has constructed a barrier preventing full integration with the human family. The true warmth of love and companionship should be utilized to further one's growth ­ Water Violet flower essence supports this transformation.

206 ROCK ROSE

Rock Rose ­- PISCES
This is the flower essence for great fear. Unlike Mimulus, which is indicated more for a fear which manifests as being 'timid', Rock Rose addresses terror. It is often indicated in traumatic events (as a component of Rescue Remedy) or for specific instances where a reaction of overwhelming fear is inhibiting further growth or healing. If one has been diagnosed with a life threatening illness, for example, and one is overcome with the fear of death, this fear will inhibit any healing process that may take place. Rock Rose brings courage to those most in need.

205 JAGANNATHA

HARIBOL

204 OM NAMAH SHIVAYA

OM NAMAH SHIVAYA
entre outras coisas é um poderoso mantra de proteção e cura. Uso sistematicamente em minhas sessões reiki e me auxilia tanto na canalização da energia quanto no diagnóstico energético. Deve ser usado diariamente.

203 SHIVA YOGI

Os hindus consideram que SHIVA foi o primeiro yogi. Aqui na foto adota a postura (asana) mais conhecida e apreciada para as práticas de pranayama e meditação: a PADMASANA.

202 SARVANGASANA

Muitos yogis e professores de Yoga consideram o SARVANGASANA, como o exercício mais eficaz e completo dentre todas as asanas e posturas de Yoga. É por excelência uma postura regeneradora para o organismo como um todo, tendo grandes efeitos físicos e psíquicos.

Alivia congestões venosas das pernas e órgãos abdominais. Estimula e relaxa ao mesmo tempo o coração. Também produz grandes benefícios à tireóide e os órgãos da garganta e do tórax. Age também sobre o sistema nervoso simpático. Promove o controle sexual, fortalecendo o indivíduo como um todo.

Deve ser realizado uma única vez, num tempo de 1 a 12 minutos. Deve-se ir aumentando gradativamente o tempo de duração do exercício, em média, 1 minuto de 15 em 15 dias, até o máximo de 12 minutos. Contudo, quando sentir peso nas pernas é o sinal corporal para se encerrar o exercício.

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

201 VAI COM CALMA

O excesso de esforço produz resultados inesperados.
  • Ao líder vaidoso falta estabilidade.
  • Se tentares apressar as coisas, a nada chegarás.
  • Quem busca aparentar brilhantismo, não é um iluminado.
  • Líderes inseguros buscam promover-se.
  • Líderes impotentes fazem valer sua posição.
  • Não é grande santidade afirmar que se é santo.

Qualquer forma de egocentrismo ou de egoísmo obscurecerá o teu eu profundo e te cegará para o modo como as coisas acontecem.

Considera a possibilidade de ir mais devagar, nem que seja um pouco, em um pequeno detalhe. O sol só chega ao topo do céu ao meio-dia, mas o homem quer fazê-lo o quanto antes possível. E todo mundo sabe que "a pressa é inimiga da perfeição". Às vezes, quando vivemos ciclos de estagnação, estamos maturando para, no devir, dar o passo seguinte. Ninguém precisa correr de nada. Está tudo certo e perfeito e na mais profunda ordem. Se percebêssemos isso, teríamos uma vida bem mais harmoniosa. Não construiríamos sociedades desarmônicas com os ciclos naturais, como são todas as sociedades construídas sob o signo da pressa e da opressão. O dinheiro não vem por trabalharmos 18 horas por dia, mas se usarmos com inteligência nossa energia criativa. E para usar a criatividade, ócio é fundamental. Slow down! Use sua criatividade e seja mais relax, feliz e próspero.

200 TUDO É ENERGIA

Nós somos uma realidade energética
como você está cuidando
da sua Energia?

199 BOATE AZUL

COISAS DO BRASIL

Como diria o saudoso Renato Russo, Que País é esse? Quem não sai das metrópoles não tem noção do que está acontecendo nas entranhas brasileiras da América do Sul. Como podemos ver, neste confim, mulher é petisco. Isso não é uma piada, mas uma triste verdade!

198 (4) AFONIA (PRONTO SOCORRO HOMEOPÁTICO)

4. Afonia (Rouquidão, perda da voz)
Aconitum: Por expor-se ao frio seco, pode acompanhar uma sensação de morte eminente pela falta de ar.
Arnica: Utilizado por afonia por uso abusivo da voz.
Belladona: Afonia com constrição e sensibilidade na garganta. Boca seca e aversão a beber qualquer líquido. Face vermelha, olhos dilatados, sente suas veias pulsando.
Mercurius solubilis: Afonia ou rouqueira com coriza, garganta como em carne viva. Muita sede e língua denteada. Mau hálito. Este indivíduo estará pior a noite.
Phosphorus: Esta afonia pode estar conjunta a uma rouqueira dolorosa, pior pela manhã e à noite. Por abuso da voz. Excelente para ser utilizada em cantores, locutores, entre outros.
Spongia tosta: Afonia com tosse seca.

197 STAPHISAGRIA

Staphisagria tem numerosos sintomas mentais. O doente é impertinente, rabugento, ofende-se facilmente, fica indignado por pouco, hipocondríaco, apático, prefere a solidão e evita o sexo oposto. Pensamentos fugidios na hora de se expressar. Remédio dos excessos sexuais, masturbação excessiva. Ardor na uretra quando não está urinando. Afecções da próstata nos velhos. Remédio de crianças fracas, deprimidas, com dentes frágeis e gengivas que sangram facilmente. Remédio da pele: cura erupções úmidas e secas, condilomas, verrugas e excrecências. Para as feridas por incisão. Dosagem Indicada: Baixas e Médias diluições.
Já indiquei esse homeopático para pessoas com o quadro psicológico descrito acima e tive respostas excelentes. Também verifiquei sua indicação para os problemas de pele. Mas como podemos ver nas postagens anteriores, é muito vasto seu espectro de atuação.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

196 STAPHYSAGRIA

The following are the strongest indications of Staphysagria for its use in homeopathy. Please remember though, this homeopathy materia medica is provided for information only, with no guarantee of accuracy; it is not intended as a substitute for therapist advice, nor as a claim for the effectiveness of Staphysagria in treating any of the symptoms below. If symptoms persist, seek professional medical advice - minor symptoms can often be a sign of a more serious underlying condition. Nervous affections with marked irritability, diseases of the genito-urinary tract and skin, most frequently give symptoms calling for this drug. Acts on teeth and alveolar periosteum. Ill effects of anger and insults. Sexual sins and excesses. very sensitive. Lacerated tissues. Pain and nervousness after extraction of teeth. Sphincters lacerated or stretched.
BETTER, after breakfast, warmth, rest at night.Worse, anger, indignation, grief, mortification, loss of fluids, onanism, sexual excesses, tobacco; least touch on affected parts.
Relationships
Inimical: Ranunc. Bulb.
Complementary: Caust.; Colocy.
Compare: Ferrum
Pyrophos ( tarsal cysts); Colocy.; Caust.; Ign.; Phos-ac.; Calad.
Antidote: Camph.
mind; behaviour; throws things away; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; impulsive; capriciousness; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; indifference, apathy, etc.; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; indifference, apathy, etc.; after masturbation; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; irritability; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; irritability; after emission; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; sensitive, oversensitive; to rudeness; mind; intellectual faculties; impaired thinking; dull, sluggish; mind; intellectual faculties; ideas; deficiency of ideas; mind; memory; weakness of memory; for what was read; mind; ailments after death of part of body; mind; restlessness, nervousness; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; anger;violent; mind; symptoms follow intense emotions; indignation; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; anger; at unfairness (indignation); mind; behaviour; throws things away; morning; mind; behaviour; throws things at people; who offend; mind; desires, wants; sex, lustful; mind; symptoms follow intense emotions; anger; mind; symptoms follow intense emotions; ailments from rudeness; mind; excitement; ailments from emotional excitement; mind; mental exertion; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; anger ; with indignation; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; anger; with silent grief; mind; emotions, feelings, attitude, disposition; anger; from suppressed anger; mind; mental symptoms from sexual excesses; Impetuous, Violent outbursts of passion, hypochondriacal, sad Dwells on sexual matters; prefers solitude Peevish Child cries for many things, and refuses them when offered. mind; emotions, feelings, attitude, disposition; irritability; morning; mind; symptoms follow intense emotions; ailments from grief; Very sensitive as to what others say about her
Sensation of a ball of lead in forehead head; pain, headache; pressing; forehead; as from a ball; Stupefying headache; passes off with yawning Brain feels squeezed head; pain, headache; from emotions; head; pain, headache; from emotions; from grief; head; pain, headache; from emotions; after stress; head; pain, headache; in forehead; above root of nose; head; pain, headache; pulling; on touch; head; skin and scalp; out-break on skin; head; skin and scalp; out-break on skin; extremely sensitive; head; pain, headache; sore bruised, sensitive to pressure; back of head (occiput); Itching eruption above and behind ears
eye; itching; lids; margin; eye; inflammation; wounds; lids; eye; lids; nodules in lids; edges of lids; eye; discoloration; redness; after sexual excesses; eye; dullness; after sexual excesses; eye; growth, tumour; sty; eye; growth, tumour; sty; indurated (hard from inflammation); eye; growth, tumour; tumours; glands under eye lids; eye; growth, tumour; tumours; nodules in the lids; eye; inflammation; wounds; eye; inflammation; wounds; iris; bursting pain in eyeball, temple and side of face; eye; skin around eyes (see face); out-breaks on skin; Lacerated or incised wounds of cornea Heat in eyeballs, dims spectacles Bursting pain in eyeballs of syphilitic iritis. Affections of angles of eye, particularly the inner
Margin of lids itch Recurrent styes chalazae ( Platanus.)
Eyes sunken, with blue rings vision; merging together; letters; ear; skin; out-breaks on skin; behind ears; nose; running or blocked nose (coryza); face; swelling; lips; upper; face; pain; face; skin; out-breaks on skin; cheeks; mouth; teeth; pain; Pyorrhoea (Plantago) After eating feels sleepy Salivation, spongy gums, bleed easily (Merc.; Kreos.) Submaxillary glands swollen Teeth black and crumbling Toothache during menses mouth; teeth; pain; in women; during period; mouth; teeth; pain; right; mouth; teeth; pain; extending to other parts; ear; mouth; teeth; pain; from cold; from cold drinks; mouth; teeth; discoloured; black; mouth; teeth; pain; as if being bitten; mouth; teeth; pain; tearing; mouth; teeth; decay, hollow; premature tooth decay in children; mouth; teeth; decay, hollow; mouth; pain; gums; mouth; teeth; pain; after eating; mouth; teeth; pain; lower teeth; Stitches flying to the ear on swallowing, especially left. throat; tickling in the air passages; throat; external throat; swelling; cervical glands (on side of neck); throat; tickling in the air passages; larynx; (...)

195 STAPHYSAGRIA

Cont. abdomen; pain; after eating (including certain foods); abdomen; stomach; appetite; ravenous, excessive; during intermission of fever; abdomen; heaviness; abdomen; as if intestines were loose; as if intestines were hanging down; abdomen; pain; after drinking; abdomen; pain; after intense emotions; after indignation (anger from something unfair, unjust); abdomen; pain; cramping, griping; after anger; abdomen; sense of weakness; as if abdomen would drop; abdomen; bladder; gall stones; after operation to remove; abdomen; bladder; pain; after surgical removal of gall stones; abdomen; bladder; retention of urine (see urination delayed); from enlarged prostate; abdomen; bladder; urging to urinate (unhealthy desire); in women; shortly after loss of virginity (see urination, painful or difficult urination); abdomen; bladder; urination; painful or difficult urination; shortly after loss of virginity; abdomen; stomach; appetite; increased (hunger in general); before chill; abdomen; stomach; pain; after stress; Colic after anger
Stomach; Flabby and weak Desire for stimulants Stomach feels relaxed
Craving for tobacco
Canine hunger, even when stomach is full Nausea after abdominal operations. Constipation, hemorrhoids, with enlarged prostate. Diarrhoea after drinking cold water, with tenesmus Incarcerated flatus Severe pain following an abdominal operation
Colic, with pelvic tenesmus Hot flatus rectum; skin and lining; wart-like growth; extremely sensitive; urine; scanty;
genitals; male; pain; testes; ; Spermatorrhoea, with sunken features; guilty look; emissions, with backache and weakness and sexual neurasthenia
genitals; male; testes and scrotum (balls); relaxed, scrotum; genitals; female; pain; sore, tenderness; genitals; female; sensitive; genitals; female; sensitive; vagina; ; genitals; urethra (urinary part of genitals); irritation; genitals; male; sexual passion; increased; genitals; male; sexual passion; diminished; genitals; male; sensitiveness; scrotum; ; genitals; male; thick emission from penis; emission of prostatic fluid; genitals; male; thick emission from penis; after masturbation; ; genitals; male; thick emission from penis; frequent; genitals; male; thick emission from penis; genitals; male; itching; scrotum; erotic itch; after sexual excesses; ; genitals; male; masturbates frequently; genitals; male; withered; testes; after sexual excesses; ;
Male; Especially after self-abuse; persistent dwelling on sexual subjects
Ineffectual urging to urinate in Newly married women Pain after lithotomy. Urging and pain AFTER urinating Prostatic troubles; frequent urination, burning in urethra
When not urinating ( Thuja; Sabal; Ferr) Burning in urethra during micturition Sensation as if a drop of urine were rolling continuously along the channel Pressure upon bladder; feels as if it did not empty Leucorrhoea Dyspnoea after coition.
Cystitis in lying-in patients Cystocele (locally and internally) Urinary Organs. Prolapsus, with sinking in the abdomen; aching around the hips. Female; Parts very sensitive, worse sitting down ( Berb.; Kreos.)
Irritable bladder in young married women respiration; difficult (dyspnea); after emission;
cough; tickling; larynx; cough; tickling; cough; from emotions; after stress; ; chest; heart; palpitations; from exertion; ; chest; pain; stitching, sudden, sharp; heart; ; back; pain; from sexual excesses; ; (...)

194 STAPHYSAGRIA

Cont. extremities, limbs; skin; itching; lower limbs; extremities, limbs; heat; hand; extremities, limbs; pain; joints; paralytic; extremities, limbs; pain; sore, bruised; extremities, limbs; pain; tearing; joints; paralytic; extremities, limbs; perspiration; foot; cold; extremities, limbs; weakness; extremities, limbs; skin; out-break on skin; lower limbs; itching; extremities, limbs; skin; out-break on skin; hand; burning; after scratching; extremities, limbs; pain; joints; gouty;
Dull aching of nates extending to hip-joint and small of back. Muscles, especially of calves, feel bruised Backache; worse in morning before rising Extremities feel beaten and painful Joints stiff Crural neuralgia
sleep; dreams; pleasant; sleep; dreams; amorous; sleep; sleeplessness, insomnia; night; sleepy all day, sleepless all night, body aches all over; sleep; sleeplessness, insomnia; chill; with fever, but chill predominating; chill; shaking, shivering, rigors; without subsequent heat; chill; at certain time of day or night; from 3 p.m.; fever; attack brought on by anger; fever; desire to uncover; fever; heat absent; perspiration; odour; putrid; perspiration; mental exertion;
skin; itching; crawling; skin; out-breaks on skin; crusty; moist; skin; out-breaks on skin; itching; Night-sweats. skin; out-breaks on skin; pus-filled pimples; skin; pain; gnawing, biting; eating at skin; skin; pain; stinging; skin; itching; skin; abnormal growths; warts; sensitive to touch; skin; abnormal growths; ulcers; red with red circle; skin; abnormal growths; ulcers; with gnawing, biting pain; skin; abnormal growths; ulcers; discharges; offensive; skin; abnormal growths; Eczema of head, ears, face, and body; thick scabs, dry, and itch violently; Scratching changes location of itching.
Fig-warts pedunculated ( Thuja.) Arthritic nodes Inflammation of phalanges injuries and accidents; wounds; painful; injuries and accidents; wounds; cuts; injuries and accidents; poisoning; poisoning by mercury;
generalities; sensitive; excessive physical irritability; generalities; scurvy; generalities; symptoms from masturbation; generalities; symptoms after sexual intercourse; symptoms after sexual excesses; generalities; after sleep; afternoon sleep; generalities; siesta; generalities; swelling; bones; generalities; tobacco; generalities; touch; generalities; trembling; after emotions; generalities; trembling; internally; generalities; weakness (see lethargic, weariness); generalities; weakness (see lethargic, weariness); after emission; generalities; weakness (see lethargic, weariness); nervous weakness; generalities; sensitive; to pain; generalities; sensitive; externally; generalities; polyp (growth on mucus lining); generalities; anaemia; generalities; dehydration; generalities; physical exertion; generalities; eating and food; symptoms while fasting; generalities; inflammation; indurated (hard from inflammation); generalities; inflammation; externally; generalities; inflammation; bones; generalities; inflammation; hair follicles; generalities; pain; gnawing, biting; externally; generalities; pain; pressing; externally; generalities; pain; sudden, sharp; externally; generalities; pain; sudden, sharp; muscles; generalities; pain; sudden, sharp; muscles; burning in muscles; generalities; pain; tearing; muscles; generalities; weariness (see weakness).

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

193 RODOCROSITA

Cor: Róseo – avermelhado, listrada.
Proveniência: Argentina
Simbologia: Ensina o amor à vida e a compartilhar o amor.
Poderes: Energia, paz e amor.
Cura física: Integração com tríade física, mental e emocional. Alivia e acalma o coração; é benéfica ao portador.
Efeito Espiritual: Aumenta o processo do pensamento criativo. Leva o amor à vida.
Tenho usado essa pedra há 6 anos na prática terapêutica e gosto muito de sua atuação em sessões reiki e como elixir.
Tá vendo galera, não é só frente fria
que a Argentina manda prá gente...
Essa pedra é um dos "cristais do Amor"

192 RODOCROSITA

RODOCROSITA
Características gerais: Tem variedade de formas e cores. Têm forte influência no processo criativo e na mente intuitiva. Ajuda na depressão, cria sentimentos de paz, energiza suavemente, cria calor humano, alivia o estresse e desarmonia. Abre o chakra do coração. Outro atributo é ajudar na recuperação da vista fraca. É muito apreciada por sua capacidade de equilibrar as demandas emocionais e afetivas. Indicada também nos seguintes casos: androginia, ego, equilíbrio emocional, medo de dormir, alucinações, clareza mental, pesadelos, autopercepção, limpeza do subconsciente.
Pode ser usada em pingentes;
ou deixando a pedra sobre o cardíaco por 20 minutos
3 x por semana, para equilíbrio emocional
1 x por semana, para limpeza
todos os dias, casos de solidão e depressão

191 RODOCROSITA

RODOCROSITA

Também pode ser usada como elixir.

Limpe a pedra deixando 24 horas em água com sal grosso em um recipiente de vidro.

Depois lave a pedra em água corrente;

Deixe a pedra em água mineral (2 dedos de água) num recipiente de vidro pegando sol por 2 horas, para imantar a água com a vibração da pedra.

Retire a pedra e complete aqueles dois dedos de "água de rodocrosita" com porção equivalente de Brandy.

Mantenha esse preparado fechado em garrafa de cor âmbar em geladeira. Essa será sua Essência Matriz

Quando quiser usar,

em um frasco de 30 ml

coloque água até quase o gargalo

pingue nesse frasco 10 gotas da Essência Matriz

após fechar, sacuda vigorosamente por alguns minutos

tome 7 gotas 4 x ao dia

para a abertura do chakra cardíaco

questões afetivas em geral

por que...

ALL WE NEED IS LOVE

domingo, 16 de setembro de 2007

190 REIKITERAPIA

REIKITERAPIA é um técnica japonesa que vêm conquistando muitos praticantes em todo o mundo. Desenvolvida no início do século passado por Mikao Usui, um monge budista, a REIKITERAPIA é uma prática de canalização de energia, toque e trabalho corporal que objetiva equilibrar a estrutura sutil ou energética dos indivíduos. De acordo com as concepções e premissas que estruturam essa técnica, toda doença atua em primeira instância nesta estrutura energética. Portanto, sua Racionalidade se fundamenta em um paradigma BIOENERGÉTICO. Assim sendo, seus pro-cessos diagnósticos e terapêuticos se baseiam nos CORPOS SUTIS, nos CHAKRAS, nos NADIS, MERIDIANOS e PTOS. ACUPUNTURAIS. Por ser profundamente relaxante é indicada no tratamento de inúmeras doenças, pois seu campo de possibilidades terapêuticas abarca desde as doenças psicossociais (como depressão, síndrome de pânico, etc.), até as doenças consideradas físicas (desde leves, como dores em geral, indisposições, etc., bem como doenças mais sérias), não havendo restrições ao seu uso. Nos EUA existe hoje, um grande contigente de Terapeutas praticantes de REIKI trabalhando em Hospitais e Clínicas. O atendimento em média dura 1 hora e pode ser realizado em qualquer pessoa de qualquer idade. Da mesma forma, por ser uma excelente técnica de autotratamento, seu ensino é indicado a qualquer pessoa, não se limitando aos profissionais terapeutas.
REIKITERAPIA é reconhecida pela OMS (Organização Mundial de Saúde).
INFORMAÇÕES:
(21) 2244-2708

189 FORMAÇÃO DE PRATICANTES E TERAPEUTAS EM REIKITERAPIA

REIKITERAPIA pode ser ensinado a pessoas que não tenham a intenção de se profissionalizar como Terapeutas. Para estes indivíduos, os Cursos de Reiki são ministrados em seminários divididos por Níveis de aprendizado da técnica. Com intuito profissionalizante, criamos o CURSO DE FORMAÇÃO EM REIKITERAPIA, tendo em vista dar conta do maior aprofundamento necessário para uma prática profissional de qualidade.

188 FORMAÇÃO EM REIKITERAPIA

FORMAÇÃO EM REIKITERAPIA
Objetivo:
A Formação profissional do Reikiterapeuta, capacitando o aluno a prescrever, atuar e ensinar a técnica de REIKITERAPIA.
CURSO que inclui todos os Níveis de REIKI, incluindo o MESTRADO, nas linhagens Usui (Tradicional), Tibetana, Way of the Heart, Osho e Karuna.
Disciplinas do CURSO:
Racionalidades Médicas, Ética Profissional, Prática e Coordenação de Ambulatórios Sociais, Estrutura Energética, Sintonizações, Diagnose Reiki, Simbolismo, Tratamentos, Xamanismo, REIKI MASSAGE, REIKI YOGA, etc.
Carga Horária:
12 meses
48 aulas teóricas - 2h semanais = 96 horas
48 prática - 2 h semanais = 96 horas
monografia = 48 horas
Carga horária total = 240 horas
Turmas abertas
também
Aulas Individuais
CENTERIN
RUA ÁLVARO RAMOS, 52
BOTAFOGO
(21) 2244-2708

187 MAITREYA IS COMING

"tu vens, tu vens,
eu já escuto os teus sinais"

sábado, 15 de setembro de 2007

186 RECEITA PARA MULHER

Receita de Óleo de massagem para mulheres:
Estimula a sensualidade e sexualidade femininas;
Aumenta o poder de atração e sedução;
Afrodisíaco feminino;
Autoconfiança e segurança emocional.
100 ml de óleo de amêndoas
30 gotas de óleo essencial de patchouly
20 gotas de óleo essencial de dama da noite
10 gotas de óleo essencial de flor de laranjeira
08 gotas de óleo essencial de jasmim
02 gotas de óleo essencial de cravo
pode passar sobre a pele após o banho
não se assuste se alguém lhe oferecer flores!
não é impulse, são os feromônios...

185 QUEEN OF THE NIGHT (DESERT ALCHEMY)

Floral Queen of the Night - Deserto
Para quem precisa expressar, desenvolver, aprofundar, lidar, entender o lado feminino do ser. Fomenta a sensibilidade, intuição, capacidade de adaptação, receptividade e sensualidade. Favorece na mulher o exercício de sua feminilidade. Para situações onde a expressão emocional se encontra bloqueada, a essência ajuda a resolver distorções do princípio feminino. Quando o homem precisa se aprofundar emocionalmente. Essa essência ajudou muito um cliente homem a se envolver mais em seu casamento, permanecer focado na relação e na mulher, conseguiu manter-se fiel... certa vez me relatou: "estou entendendo melhor minha mulher, acho que finalmente consegui tocá-la emocionalmente (...) é incrível mas hoje quando olho nos olhos dela, sei o que ela sente"... Receitei com sucesso à outro cliente que estava querendo sair do padrão de "galinha", "garanhão" e queria conhecer alguém legal, constituir família, etc. Foi muito enriquecedor ver a resposta do "macho" percebendo seu "canalhismo", com as lentes femininas de Queen of the Night.

184 DAMA DA NOITE (AROMATERAPIA)

Esse óleo é indicado para momentos amorosos. Favorece a integração e intimidade de casais. "Cria um clima"... Excelente indicação para a mulher que precisa desenvolver ou expressar mais afirmativamente sua feminilidade. Traz autoconfiança à mulher no uso de seu poder de sedução. Para o homem, favorece o contato criativo com a força feminina, desenvolvendo intuição e poder de atração. Ótima indicação para uma noite tântrica.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

183 WELCOME

WELCOME
BEM-VINDO
BIEN VENIDO

182 BARDO THODOL

BARDO
Estado intermediário entre a morte e o renascimento.
Doutrina budista mencionada no Abhidhamma e no Tantra, mas mais expressivo nos textos Nyingma.
A passagem pelo Bardo apresenta o caminho de Libertação através do reconhecimento entre as entidades pacíficas e coléricas ali encontradas de que elas são manifestações das luzes e sombras da própria mente do indivíduo.
Possamos todos nós experimenciarmos um bom Bardo.
O BARDO THODOL é o Livro Tibetano dos Mortos.

181 BARDO THODOL

Por Timothy Leary, Ralph Metzner, & Richard Alpert.

Sidpa Bardo (Terceiro Bardo) O Período da Reentrada Introdução
Se, no Segundo Bardo, o viajante for incapaz de agarrar o conhecimento de que as visões pacíficas e coléricas são projeções de sua própria mente, mas ficar atraído ou assustado por uma ou mais delas, ele entrará no Terceiro Bardo. Neste período ele luta para retornar à realidade rotineira e ao seu ego; os tibetanos o chamam de Bardo da “busca do renascimento”. É o período no qual a consciência faz a transição da realidade transcendente à realidade da vida desperta ordinária. Os ensinamentos deste manual são da maior importância se deseja-se fazer uma reentrada pacífica e esclarecida e evitar que esta seja violenta ou desagradável.
No Bardo Thodol original o objetivo dos ensinamentos é a “libertação”, isto é, livrar-se do ciclo de renascimento e morte. Interpretado esotericamente, isto significa que o objetivo é permanecer no estado de perfeita iluminação e não voltar à realidade do jogo social.Somente pessoas de desenvolvimento espiritual extremamente avançado são capazes de fazer isso, exercendo o Princípio da Transferência no momento da ego-morte. Para as pessoas médias que embarcam numa viagem psicodélica, o retorno ao jogo realidade é inevitável. Tais pessoas podem e devem usar esta parte do manual para os seguintes propósitos:
(1) para livrarem-se das armadilhas do Terceiro Bardo;
(2) para prolongar a sessão, assegurando assim um grau máximo de iluminação;(3) par selecionar uma reentrada favorável, isto é, voltar numa personalidade pós-sessão mais sábia e pacífica.
Embora não se possa estimar ao certo o tempo, os tibetanos estimam que perto de 50% de toda a experiência psicodélica é passada no Terceiro Bardo para a maioria das pessoas normais. Às vezes, como indicado na Introdução, pode-se ir direto ao período de reentrada se a pessoa não estiver preparada para as experiências de ego-perda dos dois primeiros Bardos ou se assustar-se com elas.
Os tipos de reentradas feitas podem colorir profundamente as atitudes e sentimentos subseqüentes da pessoa em relação a si mesma e ao mundo, por semanas ou até meses. Uma sessão predominantemente negativa e cheia de medo ainda pode ser uma grande vantagem e muito pode ser aprendido dela, contanto que a reentrada seja positiva e altamente consciente. Inversamente, uma experiência feliz e revelatória pode tornar-se sem valor por um reentrada negativa ou temerosa.
As instruções chave do Terceiro bardo são:
(1) não faça nada, permaneça calmo(a), passivo(a) e relaxado(a), não importa o que aconteça; e
(2) perceba onde você está. Se não perceber, você será dirigido(a) pelo medo e fará uma reentrada prematura e desfavorável.
Somente por essa percepção você pode manter esse estado de concentração calma e passiva necessária para uma reentrada favorável. Este é o porquê de tantos pontos de reconhecimento terem sido dados. Se você falhar em um, é sempre possível que até o final você tenha sucesso em outro. Portanto, esses ensinamentos devem ser lidos cuidadosamente e bem lembrados.
Nas seções seguintes algumas das experiências características do Terceiro Bardo são descritas. Na parte IV são dadas instruções apropriadas para cada seção. Nesse estágio, em uma sessão psicodélica, geralmente o viajante é capaz de dizer verbalmente ao guia o que está experienciando, e então as seções apropriadas podem ser lidas. Um guia sábio normalmente consegue sentir a natureza precisa da luta sem palavras do ego. Normalmente, o viajante não experienciará todos esses estados, mas apenas um ou alguns deles; ou às vezes o retorno à realidade pode dar voltar completamente novas e não-usuais. Em tal caso as instruções gerais para o Terceiro Bardo devem ser enfatizadas.
TERCEIRO BARDO:
INSTRUÇÕES PRELIMINARES.
I. Descrição Geral do Terceiro Bardo
Normalmente, a pessoa desce, passo a passo, a estados mais baixos (mais constritos) da consciência. Cada passo abaixo pode ser precedido de um desmaio desconsciente. Ocasionalmente a descida pode ser súbita, e a pessoa achará a si mesma sacudida de volta a uma visão da realidade que, por contraste das fases precedentes, parece enfadonha, estática, dura, angular, feia e com jeito de marionete. Tais mudanças podem induzir medo e ela pode lutar desesperadamente para retornar à realidade familiar. Ela pode ficar presa a perspectivas irracionais ou mesmo bestiais que então dominam toda a sua consciência. Esses elementos primitivos e tacanhos originam-se de aspectos da sua própria história pessoal que são normalmente reprimidos. A consciência mais esclarecida dos dois primeiros Bardos e os elementos civilizados da vida desperta são postos de lado em favor de poderosos impulsos, obsessivos e primitivos, que são de fato apenas partes instintivas apagadas da personalidade total do viajante. A sugestionabilidade da consciência do Bardo faz com que elas pareçam todo-poderosas e insuportáveis.
Por outro lado, o viajante também pode sentir que possui poderes sobrenormais de percepção e movimento, que pode executar milagres, façanhas extraordinárias de controle corporal etc. O livro tibetano definitivamente atribui faculdades paranormais à consciência do viajante do bardo e as explica como sendo devidas ao fato de a consciência do Bardo abranger elementos futuros assim como passados. Daí a clarividência, telepatia, PES etc. São ditas possíveis. Evidências objetivas não indicam se essa sensação de perceptividade aumentada é real ou ilusória. Portanto, deixamos esta questão em aberto, para ser decidida por evidências empíricas.
Este é o primeiro ponto de reconhecimento do Terceiro bardo. A sensação de percepção e desempenho sobrenormais. Assumindo que isso seja válido, o manual adverte o viajante a não ficar fascinado por seus poderes, e a não exercê-los. Na prática iogue, os mais avançados dos lamas ensinam os discípulos a não buscar poderes psíquicos desta natureza por interesse próprio; pois até que o discípulo seja moralmente capaz de usá-los sabiamente, eles se tornam um impedimento sério ao seu mais alto desenvolvimento espiritual. E até que a natureza egoísta do homem, envolta em jogos, esteja completamente dominada, não é seguro usá-los.Um segundo sinal da existência do Terceiro bardo são experiências de pânico, tortura e perseguição. Elas distinguem-se das visões coléricas do Segundo bardo no que parecem definitivamente envolver o próprio “ego enclausurado por pela” da pessoa. Pode-se ter alucinações de vultos manipuladores, controladores da mente e demônios de aspecto horrível. A forma que tomam esses demônios torturadores dependerá do background cultural da pessoa. Onde os tibetanos vêem demônios e bestas de grandes presas, um ocidental pode ver maquinário impessoal de trituração, ou aparelhos de despersonalização e controle de diferentes variedades futurísticas. Visões da destruição do mundo, morte ao modo da ficção espacial, e alucinações de ser-se engolfado por poderes destrutivos também virão; e sons do aparato de controle da mente, da “maquina de neblina da debulhadora”[18], dos equipamentos que movem o cenário do show de marionetes, de raivosos mares transbordantes, e de fogo crepitante e ventos ferozes soprando, e de gargalhada jocosa.
Quando esses sons e visões vierem, o primeiro impulso será fugir de medo deles, não importando para onde se vá, desde que vá-se embora. Em experiências de drogas psicodélicas, a pessoa pode nesse momento implorar ou exigir ser trazida “de volta disso” por meio de antídotos e tranqüilizantes. A pessoa pode ver-se prestes a cair em profundos e assustadores precipícios. Eles simbolizam as assim chamadas paixões más que, com drogas narcóticas, escravizam e obrigam a humanidade à existência em redes-de-jogos (sangsara): raiva, luxúria, estupidez, orgulho ou egoísmo, ciúme e poder controlador. Tais experiências, do mesmo modo que as anteriores de poder aumentado, devem ser consideradas fatores de reconhecimento do Terceiro Bardo. Não se pode nem fugir da dor nem perseguir o prazer. Reconhecimento é tudo o que é necessário – e o reconhecimento depende da preparação.
Um terceiro sinal é um tipo de vagar irrequieto e infeliz que pode ser puramente mental ou envolver movimento físico. A pessoa sente-se como que levada por ventos (ventos do carma) ou manobrada mecanicamente. Podem haver breves pausas em certos lugares ou cenários no mundo humano “ordinário”. Como uma pessoa viajando sozinha à noite numa rodovia, tendo sua atenção atraídas por pontos de referência proeminentes, grandes árvores isoladas, casas, postes, templos, barraquinhas de cachorro quente etc., a pessoa no período de reentrada tem experiências similares. Ela pode exigir retornar aos redutos familiares no mundo humano. Mas cada evento exterior é temporário e logo o vagar irrequieto recomeçará. Pode vir um desejo desesperado de telefonar ou contatar de alguma forma a família, o seu médico, os amigos e apelar-lhes que lhe tirem desse estado. Deve-se resistir ao desejo. O guia e os colegas viajantes podem ser a melhor assistência. Não deve-se tentar envolver os outros no seu mundo alucinatório. A tentativa falhará de qualquer modo, uma vez que quem está de fora é geralmente incapaz de entender o que está acontecendo. Novamente, simplesmente reconhecer esses desejos como manifestações do Terceiro Bardo já é o primeiro passo rumo à libertação.
Uma quarta experiência, mais comum, é a seguinte: a pessoa pode sentir-se estúpida e cheia de pensamentos incoerentes, uma vez que todos os demais parecem ser perfeitamente cúmplices e sábios. Isto leva a sentimentos de culpa e inadequação e na forma extrema à Visão do Julgamento, descrita a seguir. Esse sentimento de estupidez é meramente o resultado natural da perspectiva limitada sob a qual a consciência está operando neste Bardo. Aceitação calma e relaxada fará com que o viajante seja capaz de libertar-se neste ponto.
Uma outra experiência, o quinto fator de reconhecimento, que é especialmente impressionante quando ocorre subitamente, é a sensação de estar morto(a), apartado(a) da vida ao redor, e cheio(a) de tristeza. A pessoa pode acordar com uma sacudidela de algum desmaio estuporante e experienciar a si mesma e aos outros como robôs sem vida, fazendo gestos amadeirados sem sentido. Ela pode sentir que nunca voltará e lamentará por seu estado miserável.
Novamente, tais fantasias devem ser reconhecidas como a tentativa do ego de recuperar o controle. No estado verdadeiro de ego-morte, como ocorre no Primeiro ou Segundo Bardos, tais queixas não são feitas jamais.
Sexto, pode-se ter a sensação de estar-se oprimido(a) ou esmagado(a) ou espremido(a) em rachaduras e fendas entre rochas e pedregulhos. Ou a pessoa pode sentir que um tipo de rede metálica ou de gaiola podem prendê-la. Isto simboliza a tentativa prematura de entrar num ego-robô que é inadequado ou não-equipado para interagir com a consciência expandida. Portanto, deve-se relaxar o desejo apavorado de recuperar um ego.Um sétimo aspecto é um tipo de luz cinza com jeito de crepúsculo banhando tudo, que está em contraste com as luzes e cores brilhantemente radiantes dos estágios anteriores da viagem. Os objetos, ao invés de brilhar, luzindo e vibrando, são agora sombriamente coloridos, surrados e angulares. As passagens contêm instruções gerais para o estado do Terceiro Bardo e seus fatores reconhecíveis. Qualquer ma ou todas as passagens podem ser lidas quando o guia sentir que o viajante estiver começando a voltar ao ego.
II. Visões de Reentrada
Na seção precedente os sintomas da reentrada foram descritos, os sinais de que o viajante está tentando recuperar seu ego. Nesta seção são descritas visões dos tipos de reentrada que se pode fazer.O manual tibetano concebe o viajante retornando finalmente a um dos seis mundos do jogo existência (sangsara). Ou seja, a reentrada no ego pode ter lugar em seis níveis, ou como um dos seis tipos de personalidade: dois desse são mais elevados que o humano normal, três são mais baixos. O nível mais elevado, mais iluminado, é aquele dos devas, que são o que os ocidentais chamam santos, sábios ou professores divinos. São as mais esclarecidas pessoas caminhando sobre a terra. O Gautama Buda, Lao Tsé, Cristo. O segundo nível é aquele dos asuras, que podem ser chamados titãs ou heróis, pessoas com um grau de poder e visão a mais que o humano. O terceiro grau é aquele da maioria dos seres humanos normais, lutando contra redes de jogos, ocasionalmente se libertando. O quinto nível é aquele das encarnações primitivas e animalísticas. Nesta categoria temos o cão e o gato, símbolos da hipersexualidade concomitante com ciúmes; o porco, simbolizando a estupidez lasciva e a sujidade; a formiga industriosa e acumuladora; o inseto ou verme significando uma disposição baixa ou terrena; a serpente, transmitindo raiva; o macaco, cheio de alvoroçada força primitiva; o “lobo da estepe” a grunhir; o passarinho, voando livremente. Muitos mais poderiam ser enumerados. Em todas as culturas do mundo as pessoas têm adotado identidades na forma de animais. Na infância e nos sonhos este é um processo familiar a todos. O quinto nível é o dos espíritos sem vida, frustrados e neuróticos, sempre a perseguir desejos insatisfeitos; o sexto ou mais baixo nível é o inferno ou psicose. Menos de um por cento das experiências de ego-transcendência terminam em santidade ou psicose. A maioria das pessoas retorna ao nível humano normal.De acordo com o Livro Tibetano dos Mortos, cada um dos seis mundos de jogo, ou níveis de existência está associado com um tipo característico de escravidão, do qual as experiências de não-jogos dão liberdade temporária:
(1) a existência como um deva, ou santo, embora mais desejável que as outras, é simultânea com um ciclo periódico interminável de prazeroso êxtase livre de jogos;
(2) a experiência como asura, ou titã, é simultânea com combates heróicos incessantes;
(3) incapacidade e escravidão são características da existência animal;
(4) tormentos de necessidades e desejos insatisfeitos são característicos da existência dos pretas, ou espíritos infelizes;
(5) os impedimentos característicos da existência humana são a inércia, a ignorância presunçosa, desvantagens físicas ou fisiológicas, entre outras.
De acordo com o Bardo Thodol, o nível um é distinto por ser determinado pelo carma. Durante o período do Terceiro Bardo, sinais e visões premonitórios de diferentes níveis aparecem, aquele para o qual se está prestando atenção aparece mais claramente. Poe exemplo, o viajante pode sentir-se cheio de poder como que divino (asuras), ou pode sentir-se excitado por impulsos primitivos ou bestiais, ou pode experimentar a frustração dos infelizes neuróticos, ou tremer ante as torturas do inferno criado por si mesmo.
As chances de fazer uma reentrada favorável aumentam se deixa-se o processo seguir seu próprio curso natural, sem esforço ou luta. Deve-se evitar perseguir ou fugir de qualquer uma das visões, porém meditar calmamente sobre o conhecimento de que todos os níveis existem no Buda, também.
Pode-se reconhecer e examinar os sinais assim que eles aparecerem e aprender um bocado sobre si mesmo num tempo bem curto. Embora seja imprudente lutar contra ou fugir das visões que vêm neste período, são feitas para ajudar o viajante a recuperar a transcendência do Primeiro Bardo. Desta maneira, se a pessoa achar-se prestes a retornar a uma personalidade ou a um ego que ela julgue inapropriados a seu novo conhecimento acerca de si mesma, ela pode, segundo as instruções, evitar isso e fazer uma reentrada legal.
III. A Influência Todo-Determinante do Pensamento
A libertação pode ser obtida, por tal confrontação, mesmo que não pudesse anteriormente. Se, entretanto, a libertação não é obtida mesmo depois dessas confrontações, aplicação adicional continuada é essencial. Caso você sinta apego por posses materiais, por velhos jogos e atividades, ou se você sentir algo assim porque outras pessoas ainda estão envolvidas em passatempos aos quais você renunciou, isso afetará o balanço psicológico de tal maneira que mesmo se destinado(a) a retornar num nível mais elevado. Você na verdade reentrará num nível inferior no mundo de espíritos insatisfeitos (neurose). Por outro lado, mesmo se você sentir apego pelos scripts mundanos aos quais renunciou, você não será capaz de interpretá-los, e eles não lhe serão úteis. Portanto, abandone a fraqueza e o apego a eles; livre-se deles totalmente; renuncie de coração a eles. Não importa quem possa estar aproveitando as suas posses, ou tomando o seu papel, não tenha sentimentos de mesquinhez e ciúmes, mas esteja preparado para renunciar a eles de boa vontade. Pense que você os está ofertando à sua divindade interior e à sua consciência expandida. Atenha-se ao sentimento de desapego, destituído de fraqueza e ânsia.
Novamente, quando as atitudes de outros membros da sessão forem erradas, descuidadas, desatentas ou distraídas, quando o acordo ou o contato se quebrarem, e quando a pureza de intenção for perdida por algum participante, e a frivolidade e a negligência tomarem lugar (tudo isso pode ser visto claramente pelo viajante do Bardo) você pode sentir falta de fé e começar a duvidar se suas crenças. Você será capaz de perceber qualquer medo ou ansiedade, quaisquer ações egoístas, condutas egocêntricas ou comportamentos manipuladores. Você pode pensar: “Ei! Eles estão me enganando, trapacearam.” Se você pensar assim, ficará extremamente deprimido(a), e devido a um grande ressentimento você adquirirá descrença e falta de fé, em vez de afeição e sincera confiança. Se isto afetar o balanço psicológico, a reentrada far-se-á certamente num nível desagradável. Tal pensamento não somente não terá utilidade nenhuma, como fará um grande mal. Embora impróprio o comportamento de outro, pense assim: “O quê? Como podem as palavras do Buda serem inapropriadas? É como o reflexo das manchas no meu próprio rosto que vejo no espelho; meus próprios pensamentos devem ser impuros. Como para os outros, elas (palavras) são nobres no corpo, santas na fala, e o Buda está dentro delas: seus atos são lições para mim.”Assim pensando, tenha confiança em seus companheiros e exerça amor sincero em relação a eles. Então o que quer que ele façam será em seu benefício. O exercício desse amor é muito importante; não se esqueça disto!
Novamente, mesmo se você estiver destinado(a) a retornar num nível inferior e já estiver indo em direção àquela existência, devido aos bons feitos de amigos, parentes, participantes, professores eruditos que devotam a si mesmos de todo o coração ao desenvolvimento correto dos rituais de benefício, o deleite proveniente do seu grande entusiasmo ao vê-los, por sua própria virtude, afetará de tal forma o balanço psicológico que embora dirigindo-se para baixo, você pode ainda chegar a um nível mais elevado e feliz. Portanto, você não deve criar pensamentos egoístas, mas exercer a afeição pura e a fé sincera em relação a todos, imparcialmente. Isto é altamente importante. Então, seja extremamente cuidadoso(a).
INSTRUÇÕES PARA A TODO-DETERMINANTE INFLUÊNCIA DO PENSAMENTO são úteis em qualquer fase do Terceiro Bardo, mas particularmente se o viajante estiver reagindo com suspeita ou ressentimento em relação a outros membros do grupo, ou a seus próprios amigos e parentes.
IV. Visões do JulgamentoA visão do julgamento pode vir: o jogo de culpa do Terceiro Bardo. “Seu gênio bom contará seus bons feitos com seixos brancos, o gênio mal contará os maus feitos com seixos negros.” Uma cena de julgamento é parte central de muitos sistemas religiosos, e a visão pode assumir diversas formas. É mais provável que os ocidentais a vejam na bem conhecida versão cristã. Os tibetanos dão uma interpretação psicológica a esta bem como a todas as demais visões. O Juiz, o Senhor da Morte, simboliza a própria consciência em seu aspecto severo de imparcialidade e amor pela integridade. O “Espelho do Carma” (o Livro cristão do Julgamento), consultado pelo Juiz, é a memória. Diferentes partes do ego virão à frente, algumas oferecendo desculpas pouco convincentes para enfrentar acusações, e outras atribuindo motivos a vários feitos, contando feitos aparentemente neutros entre os negros; outras ainda oferecerão justificativas ou pedirão perdão. O espelho da memória reflete claramente; mentiras e subterfúgios não ajudarão. Não se assuste, não conte mentiras, encare sem medo a verdade.
Agora você pode imaginar-se cercado(a) por vultos que desejam atormentá-lo(a), torturá-lo(a) ou ridicularizá-lo(a) (as “Fúrias Executoras do Robótico Senhor da Morte”). Essas figuras impiedosas podem ser interiores ou envolver as pessoas ao seu redor, vistas como impiedosas, jocosas e superiores. Lembre-se de que o medo e a culpa, a perseguição e as figuras jocosas são suas próprias alucinações. Sua própria máquina de culpa. Sua personalidade é uma coleção de padrões de pensamento e vazio. Não pode ser ferida. “Espadas não podem perfurá-la, o fogo não pode queimá-la.” Liberte-se de suas próprias alucinações. Na realidade, não existem coisas tais quais o Senhor da Morte, ou um deus ou demônio ou espírito distribuidores da justiça. Aja de forma a reconhecer isto. Reconheça que você está no Terceiro Bardo. Medite sobre seu símbolo ideal. Se você não sabe como meditar, então apenas analise com grande cuidado a natureza real do que o(a) está assustando. A “Realidade” não é nada além de vazio (Dharma-Kaya). Esse vazio não é do vazio da nulidade, mas um vazio na natureza verdadeira na qual você sente-se impressionado(a), e ante a qual sua consciência brilha mais clara e lucidamente. [Este é o estado da mente conhecido como “Sambhoga-Kaya.” Neste estado, você experiencia, com intensidade insuportável, Vazio e Brilho inseparáveis – o brilho por natureza do Vazio e o Brilho inseparável do Vazio – um estado da consciência não-modificada ou primordial, que é Adi-Kaya. E a força desta, brilhando desobstruidamente, irradiará por toda a parte; é a Nirmana-Kaya. Isto refere-se aos Ensinamentos de Sabedoria fundamentais do bardo Thodol. Em todos os sistemas tibetanos de ioga, a realização do Vazio é o grande objetivo. Realizá-lo é alcançar o Dharma-Kaya incondicionado, ou “Corpo Divino da Verdade”, o estado primordial da natureza não-criada da Toda-Consciência sobre-humana. O Dharma-Kaya é o mais elevado dos três corpos do Buda e de todos os budas e seres que tem o perfeito esclarecimento. Os outros dois corpos são o Sambhoga-Kaya ou “Corpo Divino da Perfeita Doação” e o Nirmana-Kaya ou “Corpo Divino da Encarnação”. Adi-Kaya é sinônimo de Dharma-Kaya. O Dharma-Kaya é primordial, Sabedoria Essencial sem forma; é a experiência verdadeira livre de todo erro ou obscurecimento inerente ou acidental. Inclui o Nirvana e o Sangsara, que são estados polares da consciência, mas idênticos no reino da consciência pura. O Sambhoga-Kaya, corporifica, como nos cinco Dhyani Budas, Sabedoria Refletida ou Modificada; e o Nirmana-Kaya corporifica, como nos Budas Humanos, a Sabedoria Prática ou Encarnada. Todos os seres esclarecidos renascem neste ou em outros mundos com consciência plena, como trabalhadores pelo melhoramento das suas criaturas semelhantes, são chamados de encarnados Nirmana-Kaya. O Lama Kazi Dawa-Samdup, o tradutor do Bardo Thodol, considera que o Adi-Buda, e todas as deidades associadas com o Dharma-Kaya não devem ser considerados como deidades pessoais, mas como personificações das força, leis e influências espirituais primordiais e universais. “No panorama sem fronteiras do universo existente e visível, quaisquer formas que apareçam, quaisquer consciências que conjeturem, todos são o jogo da manifestação no Tri-Kaya, o Princípio Triplo da Causa de Todas as causas, a Trindade Primordial. Cobrindo tudo, está a Essência Todo-Impregnante do espírito, que é a Mente. Ela é não-criada, impessoal, auto-existente, imaterial e indestrutível”. A Tri-Kaya é a trindade esotérica e corresponde à trindade exotérica de Buda, as Escrituras e o Clero (ou a sua própria divindade, este manual e seus companheiros).
Se o viajante estiver lutando com alucinações de culpa e penitência, as INSTRUÇÕES PARA AS VISÕES DO JULGAMENTO podem ser lidas.
V. Visões Sexuais
Visões sexuais são extremamente freqüentes no terceiro bardo. Você pode imaginar machos e fêmeas copulando. [De acordo com Jung (“Comentário Psicológico” ao Livro tibetano dos Mortos, edição de Evans-Wentz, p. XIII), “a teoria de Freud é a primeira tentativa feita no ocidente para investigar, como que a partir de baixo, a partir da esfera animal do instinto, o território psíquico que corresponde no Lamaísmo Tântrico ao Sidpa Bardo.” A visão aqui descrita, na qual a pessoa vê mãe e pai em intercurso sexual, corresponde ao “cenário primal” na psicanálise. Neste nível, então, começamos a ver uma notável convergência das psicologias oriental e ocidental. Note também a correspondência exata da teoria psicanalítica do Complexo de Édipo.
Esta visão pode ser interior ou envolver as pessoas ao seu redor. Você pode ter alucinações de orgias multipessoais e experimentar tanto desejo quanto vergonha, atração e repugnância. Você pode perguntar-se sobre que performance sexual é esperada de você e ter dúvidas acerca de sua capacidade de desempenhá-la nesse momento.Quando as visões ocorrerem, lembre-se de apartar-se da ação ou do apego. Tenha fé e flutue gentilmente com o fluxo. Confie na unidade da vida e em seus companheiros.Se você tentar entrar no antigo ego porque está atraído ou sentindo repulsa, se você tentar juntar-se ou escapar da orgia que está alucinando, você reentrará num nível animal ou neurótico. Se você ficar cônscio da “virilidade”, ódio em relação ao pai, juntamente com ciúmes em relação à mãe serão experimentados; se você se tornar cônscia da “feminilidade”, ódio da mãe juntamente com atração e carinho pelo pai serão experimentados.
Talvez seja dispensável dizer que este tipo de sexualidade auto-centrada tem pouco em comum com a sexualidade das experiências transpessoais. União física pode ser uma manifestação da união cósmica.
Visões de união sexual podem às vezes ser seguidas por visões da concepção – você pode realmente ver o esperma se unido ao óvulo –, da vida intra-uterina e do nascimento a partir do útero. Algumas pessoas dizem ter revivido seu próprio nascimento físico em sessões psicodélicas e ocasionalmente foram postas evidências confirmando essas alegações. Se é assim ou não é uma questão a ser deixada para ser decidida por evidências empíricas. Às vezes as visões do nascimento serão claramente simbólicas – por exemplo, emersão de um casulo, sair de uma concha etc. Se a visão do nascimento é construída da memória ou se da fantasia, o viajante deve tentar reconhecer os sinais indicadores do tipo de personalidade que está renascendo.
VI. Métodos de Prevenção da ReentradaEmbora muitas confrontações e pontos de reconhecimento tenham sido dados, a pessoa pode estar despreparada e ainda vagar de volta ao jogo realidade. É vantajoso adiar o retorno tanto quanto possível, maximizando assim o grau de esclarecimento na personalidade subseqüente. Por esta razão, quatro métodos meditativos soa dados para prolongar o estado de ego-perda. São eles (1) meditação sobre o Buda ou o guia; (2) concentração em bons jogos; (3) meditação sobre a ilusão; (4) meditação sobre o vazio. Veja os QUATRO MÉTODOS DE PREVENÇÃO DA REENTRADA. Cada um tenta levar o viajante de volta ao fluxo central de energia do Primeiro Bardo do qual ele foi separado por envolvimentos com jogos. Poe-se perguntar como esses métodos meditativos, que parecem difíceis à pessoa ordinária, podem ser eficazes. A resposta dada no Bardo Thodol Tibetano é que devido à sugestionabilidade aumentada e à abertura da mente no estado psicodélico esses métodos podem ser usados por qualquer um, a despeito da capacidade intelectual ou da proficiência em meditação.
VII. Métodos de escolha de Personalidade Pós-Sessão
Escolher o ego pós-sessão é uma arte extremamente profunda e não deve ser tentada descuidada ou apressadamente. Não deve-se voltar fugindo dos atormentadores alucinatórios. Tal reentrada tenderá a trazer a pessoa a um dos três níveis inferiores. Deve-se primeiro banir o medo por meio da visualização de uma figura protetora particular ou do Buda; então escolha cama e imparcialmente. O conhecimento disponível ao viajante deve ser usado para fazer uma escolha sábia. Na tradição tibetana cada um dos níveis do jogo-existência está associado com uma cor particular e também com certos símbolos geográficos. Estes podem ser diferentes para ocidentais do século XX. Cada pessoa tem que aprender a decifrar seu próprio mapa rodoviário interior. Os indicadores tibetanos podem ser usados como um ponto de partida. A proposta é clara: deve-se seguir os sinais dos três tipos mais elevados e afastar-se daqueles dos três inferiores. Deve-se seguir a luz e as visões prazerosas e afastar-se das monótonas e da escuridão.Diz-se do mundo dos santos (devas) que brilha com uma luz branca e é precedido por visões de templos encantadores e mansões ajoalhadas. O mundo dos heróis (asuras) tem uma luz verde e é assinalado por imagens de florestas mágicas e fogo. O mundo humano ordinário tem uma luz amarela. A existência animal é anunciada por uma luz azul e imagens de cavernas e buracos fundos na terra. O mundo dos espíritos neuróticos ou insatisfeitos tem uma luz vermelha e visões de planícies desoladas e ermos florestais. O mundo infernal emite uma luz cor de fumaça e é precedido por sons de gemidos, visões de terra sombrias, casas pretas e brancas e estradas negras pelas quais você tem que viajar.Use sua prudência para escolher um bom robô pós-sessão. Não seja atraído ao seu antigo ego. Se você decidir perseguir poder, ou status, ou sabedoria, ou saber, ou servidão, ou o que quer que seja, escolha imparcialmente, sem ser atraído(a) ou repelido(a). Entre no jogo-existência de boa graça, voluntária e livremente. Visualize-o como uma mansão celestial, isto é, como uma oportunidade de exercer o jogo-êxtase. Tenha fé na proteção das divindades e escolha. A disposição de completa imparcialidade é importante já que você pode cair em erro. Um jogo que parece bom pode mais tarde tornar-se ruim. Completa imparcialidade, liberdade de desejo ou medo, asseguram que um escolha maximamente sábia será feita.Enquanto retorna você pode ver dispersar-se ante si o mundo, sua antiga vida, um planeta cheio de objetos e eventos fascinantes. Logo você estará descendo para tomar seu lugar em eventos mundanos. A chave desta viagem de volta é apenas isto: vá na boa, devagar, naturalmente. Aproveite cada segundo. Não corra. Não se apegue aos seus antigos scripts. Reconheça que você está no período de reentrada. Não volte com qualquer pressão emocional. Tudo o que você vir ou tocar pode brilhar com irradiação. Cada momento pode ser uma agradável descoberta.Aqui termina o Terceiro Bardo, o Período da Reentrada.
CONCLUSÃO GERAL
Estudantes bem preparados com avançado entendimento espiritual podem usar o princípio da “Transferência” no momento da ego-morte e não precisam atravessar os estados do Bardo subseqüentes. Eles alçarão a um estado de iluminação e permanecerão lá o tempo todo. Outros, um pouco menos experientes em disciplina espiritual, reconhecerão a serena Luz no segundo estágio do Primeiro Bardo e então alcançarão a libertação. Outros, num nível ainda menos adiantado, podem ser libertados enquanto experienciam uma das visões positivas ou negativas do Segundo Bardo. Já que há várias guinadas, a libertação pode ser obtida numa ou noutra através do reconhecimento nos momentos de confrontação. Aqueles de conecção cármica muito fraca, isto é, aqueles envolvidos em scripts ego-dominados muito agudos, terão de vagar em direção ao Terceiro Bardo. Novamente, muitos pontos de libertação foram traçados. As pessoas mais fracas cairão sob a influência da culpa e do medo. Para as pessoas mais fracas, há várias lições para prevenir a volta à realidade rotineira, ou pelo menos para escolhê-la sabiamente. Aplicando os métodos de visualização descritos, elas devem ser capazes de experimentar os benefícios da sessão. Mesmo àquelas pessoas cujas rotinas familiares são primitivas e egocêntricas pode-se prevenir que caiam na tristeza. Uma vez que tenham experimentado, mesmo que por um curto período, a grande beleza e força da consciência livre, elas podem, da próxima vez, encontrar um guia ou amigo que as iniciem mais adiante no caminho.O modo pelo qual este ensinamento é eficaz, mesmo para um viajante que já esteja no Sidpa Bardo, é o seguinte: cada pessoa tem alguns resíduos-de-jogos (carma) positivos e alguns negativos. A continuidade da consciência foi quebrada por uma ego-morte para a qual a pessoa não estava preparada. Os ensinamentos são como um borbulho d’água num bueiro quebrado, restaurando temporariamente a continuidade com o carma positivo. Como afirmado antes, a extrema sugestionabilidade ou qualidade imparcial da consciência neste estado assegura a eficácia da audição da doutrina. O ensinamento encravado neste Manual pode ser comparado a uma catapulta que pode direcionar a pessoa ao objetivo da libertação. Ou como o movimento de uma grande viga de madeira, que é tão pesada que uma centena de homens não pode carregá-la, mas que ao flutuar sobre a água pode ser facilmente movida. Ou como controlar o passo e a direção de um cavalo pelo uso de um freio. Portanto, estes ensinamentos devem ser vivamente incutidos ao viajante, de novo e de novo. Este Manual também pode ser usado mais geralmente. Deve ser recitado coma maior freqüência possível e alocado na memória tanto quanto possível. Quando a ego-morte ou a morte real vierem, reconheça os sintomas, recite o manual a si mesmo(a), e reflita sobre o seu significado. Se não puder fazer isto por si mesmo(a), peça a um amigo para lê-lo para você. Não há dúvida acerca de seu poder libertador.Ele liberta ao ser lido ou ouvido, sem necessidade de um ritual ou de meditação complexa. Este Ensinamento Profundo liberta aqueles de carma muito ruim através do Caminho Secreto. Não se deve esquecer o seu significado e as palavras, mesmo se perseguido por sete mastins. Por meio deste Seleto Ensinamento, se obtém a Budidade no momento da ego-perda. Mesmo se os Budas do passado, do presente e do futuro procurassem, eles não encontrariam qualquer doutrina que transcendesse esta.
Aqui termina o Bardo Thodol, conhecido como Livro Tibetano dos Mortos.